A Pauta P realiza a criação, produção de conteúdo personalizado e gestão das principais mídias sociais (Facebook, Instagram, Pinterest...) de acordo com a necessidade do seu negócio.
Este material é muito importante para estabelecer presença digital de sua empresa/marca, aumentar a credibilidade, facilitar a comunicação com seus clientes e principalmente ampliar a divulgação do seu produto/serviço.

Atividade fundamental de relacionamento das marcas com os veículos de imprensa e formadores de opinião.
Busca inserção de matérias e notícias devido a sua relevância jornalística, a chamada mídia espontânea.
Redige e monitora as informações sobre as empresas, construindo e fortalecendo a imagem institucional através dos canais de comunicação social.
Conteúdo personalizado para seu site, notícias, informativo, jornal, revista, folder e toda gama de produtos para reforço da identidade visual de sua marca e do posicionamento dela no mercado. 
Locução publicitária: spots e OFFs.
Notícias
Spinner ganhou uma versão virtual do Google que fica escondida no próprio buscador da empresa na forma de widget. O Spinner aparece nas buscas pelo Google Chrome, Firefox e Microsoft Edge no computador — estranhamente usando o mouse — e também em celulares com sistema Android e iOS (iPhone). No entanto, caso você não queira comprar um spinner original, é preciso usar o buscador na versão em inglês.
Confira a lista com os 'easter eggs' de games no Google e Youtube
Se a novidade ainda não chegou no seu navegador, você pode testar outros tipos de Spinner online. O aplicativo Fidget Spinner e o webapp Fidget Spinner Extreme Game (poki.com/en/g/fidget-spinner-extreme) são algumas das opções virtuais.
Baixe no Android e no iPhone: Fidget Spinner
 
Como funciona o Spinner do Google?
A simulação de Spinner na busca funciona de forma semelhante ao objeto real: para fazê-lo rodar, é preciso fazer um movimento que o gire da direita para esquerda, ou ao contrário (impulso). Também é possível realizar a ação clicando no botão "spin", que fica logo abaixo do desenho que o representa. Para mantê-lo em movimento, basta clicar no centro do Spinner — veja como no gif abaixo.
 
Duas versões de Spinner
O Google preparou duas versões da brincadeira. Uma delas é a normal, chamada de Fidget Spinner, que funciona com três pontas. A outra é um Spinner numérico, e é permitido escolher até vinte números. O jogo é conhecido como antiestresse, feito para concentração e alívio da ansiedade. Para mudar de uma versão para outra basta selecionar a opção desejada no botão que fica no canto superior.
 
O Spinner não aparece para você?
É importante notar que o spinner funciona na versão em inglês do Google. Você pode acessar pelo link Google US (google.com/?gl=us). Outros navegadores como o Opera, por exemplo, não revelam o spinner. Use Firefox ou Chrome atualizados. Caso esteja no celular, é comum que o app de buscas do Google leve o usuário para o Google.com.br. Ou, ainda, que esteja com login ativo, o que limita a busca em português. Nesses casos, vale a pena a fazer logoff e desconectar seu e-mail.
Se ainda tem dúvidas de como jogar com o spinner, veja como acessar o Google americano e fazer a busca em inglês. Tente o endereço google.com/ncr. O “NCR” quer dizer No Country Redirect (sem redirecionamento de país).

Foto: Gabrielle Lancelotti 
6, 2017
Quanto maior a renda, maior a presença nas redes sociais e maior poder de influência dessas mídias na imagem das marcas. A informação é da sondagem mensal da Quorum Brasil, que realizou 600 entrevistas, na cidade de São Paulo, com homens e mulheres das classes ABCD, entre 18 e 55 anos. “As classes AB reclamam mais, quem tem maior poder aquisitivo e maior acesso a internet. Ou seja, as marcas que estão mais presentes nas classes sociais de maior renda são aquelas que estão sendo mais alvo de crítica”, explica Claudio Silveira, CEO da Quorum Brasil, ao Meio & Mensagem.
O estudo revela que 65% das pessoas da classe AB, 74% da C e 70% da D deixariam de comprar uma marca por comentários negativos, nas redes sociais. “Não é que uma pessoa nunca mais vá comprar a marca, mas ela cria um certo receio em comprar”, diz. O profissional ressalta a capacidade de intervenção dessas mídias no varejo brasileiro.
Entre os entrevistados, 64% das mulheres concordam mais que as redes sociais influenciam as pessoas sobre marcas, enquanto, 42% dos homens dizem o mesmo. A pesquisa também diz que quanto mais jovem o cliente, maior a percepção do poder do digital.
Para Claudio Silveira, o lado bom de tudo isto é que as marcas vêm dando atenção às reclamações. “A partir do momento que as pessoas começam a reclamar, nas redes sociais, as marcas começaram a monitoras as mídias e ir aos seus próprios blogs dar respaldo. Não significa que as empresas tenham resolvido os problemas, mas os clientes receberam atenção. As companhias não estão ignorando esse cenário”, conta. “O consumidor está fazendo o seu próprio código de defesa, nas redes sociais”, acrescenta Claudio Silveira.
O CEO da Quorum aconselha que as empresas não olhem só para o histórico, em suas redes. “É importante saber como a sua marca foi citada, mas também saber  o que ela tem que fazer e se antecipar, cuidando da qualidade, do atendimento e do pós venda”, fala. “É tudo muito recente e a tendência é que novas redes sociais surjam e com uma interação mais com as companhia”, conclui.

Por: Victória Navarro (fonte: Meio e Mensagem)
3, 2017
A Pauta P Conteúdo e Relacionamento tem uma nova empresa parceira. Agora, nossos clientes têm acesso aos serviços da Macondo COM, especializada em produção de conteúdo e design gráfico. Coordenada pelo jornalista e designer Carlos Garcia, a agência realizou trabalhos para Funasa-RS, Prefeitura de Porto Alegre e Hospital Porto Belém. 
 
O nome Macondo vem da cidade criada por Gabriel García Marquez em seu clássico "Cem Anos de Solidão". Mais que a integração entre a essência e o formato, a agência quer estimular as pessoas a pensar. O fantástico mundo criado por García Marquez é o ponto de partida ideal para a ideia que norteia os trabalhos da empresa: soltar a imaginação com doses generosas de reflexão.
12, 2016