O recurso de imagens que desaparecem depois de 24 horas no ar tem ganhado cada vez mais força e, para reforçar a ideia de que ele veio para ficar, o Facebook confirmou que a funcionalidade também vai desembarcar nas Páginas da rede social.
 
A novidade foi anunciada em primeira mão ao site Tech Cruch, que divulgou a chegada do Stories para as Páginas já para o próximo mês. Isso quer dizer que marcas, empresas, editores de notícias, artistas, organizações sem fins lucrativos, entre outros, poderão criar conteúdos deste tipo para seus seguidores.
 
A confirmação partiu da Gerente de Produtos do Facebook. "Nós ouvimos nossa comunidade e estamos trabalhando para tornar rápido, divertido e fácil para as pessoas e as Páginas criarem histórias no Facebook. Durante o próximo mês, as Páginas poderão criar Histórias para compartilhar com as pessoas que as seguem", disse a executiva.
 
O gatilho para essa decisão foi o uso frequente do recurso no Instagram, onde as pessoas costumam assistir histórias de figuras públicas e marcas. Atualmente, conteúdos relacionados aos bastidores e campanhas de marketing diferenciadas acabam no feed comum do Facebook, mas em breve isso vai mudar.

Fonte: Canal Tech
Foto: TechCrunch
10, 2017

A equipe de desenvolvimento responsável pelo WhatsApp não para e agora está trabalhando em mais um recurso para incrementar o mensageiro instantâneo: a possibilidade de os usuários realizarem chamadas de voz em grupos de três ou mais contatos.
 
A informação foi divulgada nesta sexta-feira (13) pelo pessoal do WABetaInfo, que acompanha de perto toda a movimentação nos bastidores do app. De acordo com eles, o recurso já está sendo desenvolvido internamente e ainda deve levar um tempinho até chegar ao público.
 
O motivo da demora é a complexidade envolvida no desenvolvimento da funcionalidade. Além disso, o mensageiro tem outras prioridades que serão lançadas em breve, como é o caso da possibilidade de desfazer o envio de uma mensagem. Levando em consideração todos esses fatores, a melhor das previsões aponta para um lançamento apenas em 2018.
 
Em todo caso, vale a pena ficar atento. Esses e outros recursos sempre chegam primeiro à versão Beta do WhatsApp. Se você ainda não participa da versão de testes do aplicativo, basta conferir este link para ver como testar todas as novidades em primeira mão.

Fonte: WABetaInfo/CanalTech 
10, 2017
A partir desta segunda-feira (4), quem faz corridas com o Uber ganha mais uma opção de pagamento. Agora, o aplicativo de transporte pessoal também aceita cartões de débito como forma de pagamento, além de crédito e dinheiro.
 
Para adicionar o seu cartão de débito como opção, basta abrir o app, acessar o menu principal e tocar em “Pagamento”. Ali, toque em “Adicionar Forma de Pagamento” e depois em “Cartão de Crédito ou de Débito”. Nesta tela, você insere os dados do cartão de débito e pronto! Cartão configurado. A plataforma aceita os cartões Visa do Banco do Brasil e Bradesco e MasterCard do Santander — mas, em breve, novas opções serão adicionadas.
 
Já se o seu cartão de crédito previamente configurado também serve como débito, você não precisa alterar nenhuma configuração. Nesse caso, você poderá selecionar em qual modalidade deseja utilizá-lo. Toda a segurança nas transações é garantida pelo sistema da Uber.
 
Fonte: Uber
9, 2017
O Google está lançando hoje uma atualização em seus apps de produtividade (Docs, Sheets e Slides), no que diz respeito a edição em tempo real quando há grupos de pessoas participando do mesmo projeto.
 
Agora, é possível incluir sugestões em um documento a partir do app para dispositivos móveis (coisa que antes só era possível na versão desktop), facilitando o andamento de projetos corporativos em tempo real. Ainda, quando um membro daquele arquivo fizer alterações, é possível aceitar ou rejeitar essas modificações de uma só vez.
 
Outra novidade é a possibilidade de nomear as versões do documento. A cada alteração, uma nova versão é automaticamente criada pelo Google, que fica armazenada no histórico de alterações do documento. Então, ao renomear cada versão, fica mais fácil organizar as mudanças para acompanhá-las sem ter que olhar uma por uma até descobrir em qual versão foi feita uma determinada modificação.
 
Também passa a ser possível visualizar uma versão “clean” do documento, sem que ele mostre aqueles indicadores de edições feitas pelos participantes do projeto. No menu de ferramentas, foi incluída uma opção para pré-visualizar o arquivo em sua versão final, mesmo que as alterações em andamento ainda não tenham sido aprovadas ou rejeitadas.
 
Por fim, a última grande novidade do G Suite é a possibilidade de se escolher novos templates para os documentos, e customizá-los conforme sua necessidade ou preferência. Isso é especialmente interessante para empresas que precisam padronizar seus documentos, facilitando a vida da pessoa responsável pelo visual dos arquivos.
 
As novidades já estão disponíveis no Google Docs, Sheets e Slides a partir de hoje.
8, 2017
Spinner ganhou uma versão virtual do Google que fica escondida no próprio buscador da empresa na forma de widget. O Spinner aparece nas buscas pelo Google Chrome, Firefox e Microsoft Edge no computador — estranhamente usando o mouse — e também em celulares com sistema Android e iOS (iPhone). No entanto, caso você não queira comprar um spinner original, é preciso usar o buscador na versão em inglês.
Confira a lista com os 'easter eggs' de games no Google e Youtube
Se a novidade ainda não chegou no seu navegador, você pode testar outros tipos de Spinner online. O aplicativo Fidget Spinner e o webapp Fidget Spinner Extreme Game (poki.com/en/g/fidget-spinner-extreme) são algumas das opções virtuais.
Baixe no Android e no iPhone: Fidget Spinner
 
Como funciona o Spinner do Google?
A simulação de Spinner na busca funciona de forma semelhante ao objeto real: para fazê-lo rodar, é preciso fazer um movimento que o gire da direita para esquerda, ou ao contrário (impulso). Também é possível realizar a ação clicando no botão "spin", que fica logo abaixo do desenho que o representa. Para mantê-lo em movimento, basta clicar no centro do Spinner — veja como no gif abaixo.
 
Duas versões de Spinner
O Google preparou duas versões da brincadeira. Uma delas é a normal, chamada de Fidget Spinner, que funciona com três pontas. A outra é um Spinner numérico, e é permitido escolher até vinte números. O jogo é conhecido como antiestresse, feito para concentração e alívio da ansiedade. Para mudar de uma versão para outra basta selecionar a opção desejada no botão que fica no canto superior.
 
O Spinner não aparece para você?
É importante notar que o spinner funciona na versão em inglês do Google. Você pode acessar pelo link Google US (google.com/?gl=us). Outros navegadores como o Opera, por exemplo, não revelam o spinner. Use Firefox ou Chrome atualizados. Caso esteja no celular, é comum que o app de buscas do Google leve o usuário para o Google.com.br. Ou, ainda, que esteja com login ativo, o que limita a busca em português. Nesses casos, vale a pena a fazer logoff e desconectar seu e-mail.
Se ainda tem dúvidas de como jogar com o spinner, veja como acessar o Google americano e fazer a busca em inglês. Tente o endereço google.com/ncr. O “NCR” quer dizer No Country Redirect (sem redirecionamento de país).

Foto: Gabrielle Lancelotti 
6, 2017
Quanto maior a renda, maior a presença nas redes sociais e maior poder de influência dessas mídias na imagem das marcas. A informação é da sondagem mensal da Quorum Brasil, que realizou 600 entrevistas, na cidade de São Paulo, com homens e mulheres das classes ABCD, entre 18 e 55 anos. “As classes AB reclamam mais, quem tem maior poder aquisitivo e maior acesso a internet. Ou seja, as marcas que estão mais presentes nas classes sociais de maior renda são aquelas que estão sendo mais alvo de crítica”, explica Claudio Silveira, CEO da Quorum Brasil, ao Meio & Mensagem.
O estudo revela que 65% das pessoas da classe AB, 74% da C e 70% da D deixariam de comprar uma marca por comentários negativos, nas redes sociais. “Não é que uma pessoa nunca mais vá comprar a marca, mas ela cria um certo receio em comprar”, diz. O profissional ressalta a capacidade de intervenção dessas mídias no varejo brasileiro.
Entre os entrevistados, 64% das mulheres concordam mais que as redes sociais influenciam as pessoas sobre marcas, enquanto, 42% dos homens dizem o mesmo. A pesquisa também diz que quanto mais jovem o cliente, maior a percepção do poder do digital.
Para Claudio Silveira, o lado bom de tudo isto é que as marcas vêm dando atenção às reclamações. “A partir do momento que as pessoas começam a reclamar, nas redes sociais, as marcas começaram a monitoras as mídias e ir aos seus próprios blogs dar respaldo. Não significa que as empresas tenham resolvido os problemas, mas os clientes receberam atenção. As companhias não estão ignorando esse cenário”, conta. “O consumidor está fazendo o seu próprio código de defesa, nas redes sociais”, acrescenta Claudio Silveira.
O CEO da Quorum aconselha que as empresas não olhem só para o histórico, em suas redes. “É importante saber como a sua marca foi citada, mas também saber  o que ela tem que fazer e se antecipar, cuidando da qualidade, do atendimento e do pós venda”, fala. “É tudo muito recente e a tendência é que novas redes sociais surjam e com uma interação mais com as companhia”, conclui.

Por: Victória Navarro (fonte: Meio e Mensagem)
3, 2017
A Pauta P Conteúdo e Relacionamento tem uma nova empresa parceira. Agora, nossos clientes têm acesso aos serviços da Macondo COM, especializada em produção de conteúdo e design gráfico. Coordenada pelo jornalista e designer Carlos Garcia, a agência realizou trabalhos para Funasa-RS, Prefeitura de Porto Alegre e Hospital Porto Belém. 
 
O nome Macondo vem da cidade criada por Gabriel García Marquez em seu clássico "Cem Anos de Solidão". Mais que a integração entre a essência e o formato, a agência quer estimular as pessoas a pensar. O fantástico mundo criado por García Marquez é o ponto de partida ideal para a ideia que norteia os trabalhos da empresa: soltar a imaginação com doses generosas de reflexão.
12, 2016
O Instagram anunciou quatro novidades com o objetivo de atrair anunciantes para a plataforma. De acordo com a rede social, estudos apontaram que seria necessário modificar o botão “saiba mais” nas publicações de anúncios, tornado-as mais atrativas para os usuários, A partir desse insight, o design do call-to-action foi redefinido. Segundo o comunicado do Instagram, a performance dos posts que sofreram a alteração teve um aumento de 45%.
Além de realçar o botão, a partir de agora os usuários também poderão encontrá-lo na parte de comentários da publicação, podendo acessar o anúncio através dessa área. Quando o Instagram detectar informações adicionais daquele anúncio, como preço ou a URL do site, estas também aparecerão no call-to-action.
No caso de anúncios com vídeo, o conteúdo vai continuar rodando na tela do usuário enquanto a URL a que se refere a peça é aberta logo abaixo do post.
 
Todas as soluções recém anunciadas serão introduzidas nas próximas semanas, de acordo com a empresa do Facebook.
9, 2016
Na última quinta-feira (15), o Twitter anunciou uma série de novos recursos criados para ajudar os usuários a se conectarem melhor com as marcas na plataforma. A ideia é fazer com que as empresas ofereçam suporte aos clientes de forma mais fácil.
 
A partir de agora, os perfis voltados especialmente para o atendimento ao cliente terão uma tag de “provedor de suporte” para diferenciá-los dos demais canais de uma marca. Também será possível sinalizar ao usuário os horários de atendimento daquele serviço.
Outra novidade é que esses perfis poderão receber direct messages de qualquer usuário, não só de seguidores, facilitando o contato com o cliente sem que este precise passar a seguir a conta para receber o atendimento. A identificação da opção de mensagem direta também passa a ficar mais evidente no perfil.
As marcas interessadas em aderir às novidades devem acessar o Dashboard do Twitter e mudar o caráter da conta para “Support Account”. (fonte: ADNews)
9, 2016
Uma pesquisa realizada em junho pela Snack Intelligence, área de tendência da rede responsável por pesquisas, monitoramento e análises do mercado de audiovisual digital, analisou a taxa de poder de influência do creator sobre a audiência do YouTube, que varia de 0 a 1000 e envolve métricas de engajamento, views, número de inscritos, frequência de publicação, atividade do canal, entre outros itens.
 
Segundo o documento da Snack Intelligence em junho, o Brasil tem 4 Youtubers na lista TOP 10 dos mais influentes do mundo. O brasileiro Whindersson Nunes é o segundo youtuber da lista, ficando atrás apenas do Pew Die Pie. O youtuber Felipe Neto aparece em terceiro lugar. Atrás deles estão El Rubius (elrubiusOMG), Markplier e de novo os brasileiros Julio Cociello (CanalCanalha) e Felipe Castanhari (Nostalgia), respectivamente em 6º e 7º lugares, seguidos de Casey Neistat e KSI.
 
"Ter 2 dos 3 youtubers mais influentes do mundo só mostra a força e o tamanho do mercado de vídeo online no país. Uma marca que queira atingir o coração da audiência não pode estar fora desse universo", diz Nelson Botega, sócio-fundador da Snack.
 
Veja abaixo o ranking com os números que indicam a taxa de influência:
 
Taxa de Influência (0-1000)
 
1 - PewDiePie - 905
2 - Whindersson Nunes - 876
3 - Felipe Neto - 874
4 - El Rubius (elrubiusOMG) - 873
5 - Markplier - 872
6 - Julio Cociello (CanalCanalha) - 871
7 - Felipe Castanhari (Nostalgia) - 869
8 - Casey Neistat - 869
9 - LeafyisHere - 868
10 - KSI – 868
(fonte: ADNEWS)
8, 2016
O Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren-RS) realizou, na noite de quinta-feira (28), uma visita fiscalizatória no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS). A ação é resultado de denúncia da Associação dos Servidores do HPS (ASHPS) ao Coren e à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Diversas irregularidades foram constatadas.
O principal problema encontrado pela equipe do Coren foi o número inadequado de profissionais de enfermagem para atendimento, com escalas cobertas por trabalhadores de outros turnos fazendo horas extras. Muitas vezes alguns acabam trabalhando até 18 horas por dia. A falta de materiais e a inadequação de áreas físicas também foram apontadas.
Em junho, o Presidente da ASHPS, Everaldo Nunes, entregou ofício ao Coren solicitando apoio em questões como o dimensionamento de pessoal da enfermagem e a busca por melhores condições para o exercício profissional no Pronto Socorro. “Essa visita fiscalizatória comprovou justamente aquilo que nos foi denunciado por nossos colegas. Essa administração atual está punindo os trabalhadores e a população que procura nosso HPS”, conclui o Presidente da ASHPS, Everaldo Nunes.
Ele ainda relata que a atual gestão tem promovido o assédio moral dentro do Hospital e que essas atitudes levaram a Associação a acionar seu departamento jurídico. “Vamos entrar com ações judiciais para impedir que essas atitudes repugnantes continuem a ser praticadas pelas chefias. E vamos manter nossa mobilização enquanto aguardamos os efeitos da fiscalização do Coren”, afirma.
Desde 2013 existe um processo fiscalizatório do Coren contra o HPS. O relatório desta inspeção com as irregularidades que comprometem a qualidade e a segurança do atendimento será adicionado a este processo.
 
8, 2016
O Facebook anunciou nesta quinta-feira que irá estender o funcionamento dos Instant Articles para o app de chat Messenger. O recurso chega primeiro para usuários de Android. Nas próximas semanas, o recurso entrará no ar também para quem tiver um iPhone.
Os Instant Articles são aqueles links que contam com um pequeno raio no canto direito superior. Os textos, geralmente de empresas de jornalismo, são abertos no próprio Facebook, sem a necessidade de carregar o link em um navegador. No Brasil, ele começou a funcionar em dezembro do ano passado.
 
O principal benefício disso é que o conteúdo abre muito mais rápido do que aconteceria da forma tradicional—com carregamento em um browser.
Ao anunciar a chegada do recurso ao Messenger, Josh Roberts, que é diretor de produtos no Facebook, disse que a empresa tem tido uma boa reposta dos usuários. Com isso, a empresa decidiu oferecer os Instant Articles também na plataforma de chat.
O Messenger conta com mais de 900 milhões de usuários ao redor do mundo. Atualmente, os links enviados pelo app são carregados em um navegador.
Para mais informações, veja a nota (em inglês) publicada pelo Facebook em seu site.
(fonte: Exame.com)
7, 2016
O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 29, uma importante mudança em seu feed de notícias. A partir da data, a rede social irá passar a dar prioridade para postagens de amigos e familiares e isso não é nada bom para as empresas que usam o site.
As companhias enxergam na situação um beco sem saída. Sair da rede social está fora de cogitação, uma vez que, ao lado do Google, o Facebook é a principal porta de entrada de uma empresa na internet. Investir nas ferramentas do site para impulsionar publicações e manter um alcance razoável também não é a solução ideal, já que não é algo barato e pode ser inviável para pequenos negócios.  
 
De mãos atadas, as empresas tornam-se reféns da rede social. No entanto, nem tudo está perdido. A estratégia mais simples para continuar tendo relevância no site é a mais velha possível: produzir conteúdo de qualidade. Publicações interessantes ganharão “likes” e serão compartilhadas em efeito cascata. Se a quantidade foi prejudicada, a qualidade terá que ser reforçada. (fonte: Olhar Digital Uol)

DICA PAUTA P: Conteúdo personalizado, relevante, pensado para o público com quem sua empresa quer dialogar, com certeza terá destaque! Entre em contato com a nossa equipe e peça um orçamento ;)
6, 2016
A Coca-Cola lançou no último dia 29 duas novas versões de seu refrigerante: cereja e baunilha.
Os sabores "cherry" e "vanilla" são bem famosos lá fora. Por aqui, a Coca já tinha vendido, nos anos 1990, a "Cherry Coke". 
Essas novas versões da Coca, contudo, vêm em edição limitada. Diferente da recém-lançada versão "verde", que veio para ficar.
As latas, com 310mL, poderão ser encontradas em todo o Brasil, menos na região Norte. 
O preço sugerido varia entre R$ 3,99 e R$ 4,85.
Nas embalagens, os nomes vêm em Inglês. Mas, em letras miúdas, há o sabor em Português. 
(fonte: Exame.com)
 
6, 2016